html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN" "http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd"> "...estórias...do Fogareiro": Fevereiro 2009

tocha.gif

sábado, fevereiro 28, 2009

"Fringe"

Do mesmo autor da série "Perdidos" (Lost) foi "para o ar" o primeiro episódio de "Fringe" na RTP2... como até já tinha "descarregando" meia dúzia de episódios sem legendas (e eu sou burro...), tornei-me definitivamente "fan"...
[ ouvindo mp3... Jethro Tull - "Aqualung" ]

Ao meu pai e a todos os outros idosos

As sociedades modernas têm procurado estrategicamente, calendarizar simbolicamente acções de carácter humanitário como por exemplo os dias disto, os dias daquilo. Antes e depois, salvo honrosas excepções, tudo é esquecido... também conheço instituições e associações nas quais as suas calendarizações visam uma única coisa: o apoio e a luta incessante para o bem estar dos idosos enquanto doentes e enquanto seres humanos dignos. As sociedades modernas é blá, blá, blá e pouco mais, salvo o protagonismo dos governantes dessas mesmas sociedades modernas e por isso"tiro o chapéu" e apoio incondicinalmente em tudo o que esteja ao meu alcance quando alguém pretende ajudar uma causa nobre, seja na luta contra o cancro, seja nos cuidados paliativos ou seja no apoio aos idosos. Este post "prende-se" com os idosos...
Afinal aqueles que permitiram, bem ou mal, que estejamos hoje por aqui ou por ali, deviam ser os mais importantes. A soma galopante de dias acrescidos a uma vida nem sempre equilibrada acabam por resultar num abandono, num esquecimento, numa chatice de aturar. A sabedoria dos idosos já não é o que era, o avanço vertiginoso da tecnologia marginalizou-os, a sociedade de consumo despiu-os de utilidade. Fica, ficará para sempre nas recordações da infância de cada um, a segurança sentida na mão dos progenitores. Devemos-lhes pelo menos abandoná-los e retribuir não custa nada.
Por tudo isto, este post é dedicado ao meu pai (porque foi com ele que vi no "velhinho" José Alvalade o meu primeiro jogo do Sporting, um Sporting-Braga visto com espanto na bancada Sul, porque sempre me "deu a mão" e porque é a minha referência de vida na luta, trabalho e preserverança)) e a uma luta feroz que ele que travou com uma leucemia e a uma luta que trava diáriamente com a Doença de Parkinson. Para o meu pai e para todos os outros pais idosos... obrigado por ainda estarem aí.
[ ouvindo mp3... Cat Stevens - "Father and son" ]

sexta-feira, fevereiro 27, 2009

"Doença Oncológica... Patologia do Sec. XXI...?"

A Associação de Apoio ao Doente Oncológico de Coruche "ENCOSTATAMIM", leva a efeito um COLÓQUIO subordinado ao tema "DOENÇA ONCOLÓGICA... PATOLOGIA DO SEC. XXI...?", a realizar no DIA 4 DE MARÇO DE 2009, pelas 21h00, no Auditório Municipal de Coruche (Pavilhão Desportivo).
Este colóquio terá como oradores Dr. José Ferreira, Dra. Maria Castelo Baptista, Dra. Elza Chambel (Pres. Nac. Voluntariado), Dra. Cristina Ferreira (LPCC), Dra. Felisbela Sardinha, Turma 12ºA (E. Sec. Coruche) e Edalgisa Silva ("ENCOSTATAMIM").
A moderadora do colóquio será a Dra. Luisa Portugal.
[ ouvindo mp3... Jorge Palma - "Encosta-te a mim" ]

Associação de Apoio ao Doente Oncológico de Coruche "ENCOSTATAMIM"

A Associação de Apoio ao Doente Oncológico de Coruche "ENCOSTATAMIM", é uma associação criada em Coruche, a qual sem fins lucrativos tem como finalidade ajudar e apoiar doentes oncológicos, assim como os seus familiares. A "ENCOSTATAMIM" foi criada em 2008 por um grupo de voluntários, os quais, com empenho e dedicação têm levado a efeito importantes iniciativas em prol desta causa.
O nome da "ENCOSTATAMIM", foi pronta e gentilmente cedido pelo cantor Jorge Palma a partir da sua canção "Encosta-te a mim".
"... todos seremos poucos para ajudar esta Associação...", é o meu pequeno contributo neste preciso momento.
Vai dentro deste âmbito ser realizada a "1ª SEMANA ENCOSTATAMIM" entre 28 de Fevereiro e 1 de Março.
Dia 28 de Fevereiro:
17h30 - Missa Vespertina de Sufrágio no Castelo, por todos os que pereceram e são vítimas da Doença Oncológica.
21h00 - Momento único de Solidariedade "ENCOSTATAMIM" (em sintonia com o toque dos sinos das Paróquias, todas as velas "ENCOSTATAMIM" se acenderão).
- Cerimónia de Início da Vigília e Saída da Nossa Senhora do Castelo em Procissão até à Igreja de S. João Baptista.
Dia 1 de Março:
09h30 - Adoração do Santíssimo Sacramento.
11h30 - Missa Dominical
12h45 - Procissão de regresso à Ermida de Nossa Senhora do Castelo.
[ ouvindo mp3... Jorge Palma - "Encosta-te a mim" ]

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

O dia seguinte


Um dia de sol e uma temperatura primaveril, um daqueles dias em que "ok, logo à noite vamos ver o Sporting a Alvalade... pois bem. Também é verdade que "há dias de manhã, em que à tarde não se pode sair à noite". Um estádio composto, aquela esperança de Sportinguista e... e aquele Pesadelo que só visto. Pronto, há que aceitar. Pronto.
Aquilo já tinha acontecido frente ao Real Madrid e ao Barcelona e a noite passada contra o Bayern de Munique o Sporting Clube de Portugal voltou a sofrer 5 golos. A diferença na qualidade de jogo é por demais evidente, o modo como os jogadores abordam este tipo de jogos é francamente negativo, parece que andam com medo na disputa de bola e entram para estes embates como se a derrota mais cedo ou mais tarde apareça até entrarem em completo desnorte e sofrerem pesadas humilhações. É que o Sporting tem alturas, tinha alturas, digo eu, que jogava de igual para igual fosse com o Bayern, Roma ou Manchester. Quem foi lá não merecia está afronta e este Pesadelo... mais valia andar "a fazer fretes de taxe".
O dia seguinte, "the day after" ou seja lá o que for. Pesadelo e pronto. E há que dar a mão à palmatória, o meu Sporting não tem "estaleca" para estas andanças, pelo menos da maneira em como aquilo "descambou", depois de 40 minutos em que até gostei.
[ ouvindo mp3... Fischer Z - "So long" ]

quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Certo...?

Num passado não muito distante para mim e para os da minha modesta geração os pais sempre educaram deixando que os professores ensinassem e admoestassem quando fosse caso disso; os alunos aprendiam. Certo?
Neste presente cada vez mais conturbado por mil e uma coisas, algumas delas sem a miníma importância e outras de elevadissíma importância mas às quais não se dá essa mesma importância, dizia eu que se os pais tiverem tempo, educam os filhos, ao mesmo tempo que os professores, se tiverem tempo, tentam ensinar; os alunos, se tiverem tempo e lhes apetecer, assistem às aulas. Certo?
Num futuro não tão distante como issoos pais, se os filhos os deixarem, poderão sugerir-lhes qualquer coisa e os professores, se os alunos o permitirem, poderão entrar na escola; os alunos, esses, enquanto crianças, poderão então crescer sem as regras que tantas marcas lhes deixavam.
Certo...?
[ ouvindo mp3... Alice Cooper - "School's out" ]

Etiquetas:

segunda-feira, fevereiro 23, 2009

Liedson


Já sei que alguns amigalhaços meus, benfiquistas dos sete costados, vão dizer ou pior ainda pensar mil e uma coisas ruins para mim... mas isso não me importa. O Sporting ganhou porque naquele jogo foi melhor e porque... Liedson é Liedson, e é do meu Clube.
Para o ver jogar, um "gajo" até vai a Alvalade e pronto. Ponto final.
[ ouvindo mp3 ... Juventude Leonina - "Uma curva belissíma" ]

O estado do sítio, versão 1.8

Porque nos mentem os políticos neste País tão bonito mas cada vez mais mal frequentado e a "caminhar a passos largos" para o abismo?
Mentem-nos porque não conseguem ser eleitos dizendo a verdade e mostrando como são de verdade... precisam fantasiar em dialogos empolgados e préviamente decorados, impingindo sonhos que todos temos ou teremos uma vida mais justa com menos miséria e pobreza, com mais assistência médica de qualidade, ensino de qualidade e incentivos. Porém quando chega aquela "malvada" hora em que são eleitos já não se lembram daquele pedaço de papel que decoraram antes do discurso e "marginalizam" descaradamente os cidadãos que neles votaram, para além de nunca "passarem chapa" a reclamações reais e problemas sérios e nada fazerem. Podiam no mínimo dar um pouco de atenção às coisas, sómente. O politico mente porque não é homem pra assumir que tem problemas como todos e que precisa de nossa ajuda para tentar resolvê-los ou fazer com que esses problemas sejam menores.
O que vale é que vem aí o Carnaval, a Páscoa e depois o tão esperado Verão. Por mais duro e triste que ele vá ser para alguns, porque o resto passa ao lado dos problemas, tal qual os políticos que nos mentem descaradamente.
[ ouvindo mp3... Bryan Adams - "Summer of 69" ]

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Riacho


[ ouvindo mp3... Creedence Clearwater Revival - "Walk on the water" ]

"Cotas", cromos e por aí...

“Cotas” a coleccionar cromos. Cromos com o Cristiano Ronaldo, o Ronaldinho, o Beckham, o Reyes ou o Liedson. Cromos de futebol. Coleccionávamos cromos com 15 anos de idade sempre à procura do cromo mais difícil,o cromo da bola de “catchugo”. Hoje quarentões e cinquentões ainda os coleccionamos. E quem consegue explicar esta coisa? Como explicam que hoje adultos estamos de novo “agarrados” aquelas cadernetas coloridas e a todas aquelas cadernetas antigas, a maioria delas incompletas que guardamos religiosamente e ai de quem lhes toque ou de quem as queira pura e simplesmente deitar para o lixo? Eram as cadernetas da bola, das equipas de ciclismo e do hóquei em patins, hoje por hoje quase só futebol da “Figurini Panini”. Pois. Coisas.
Depois ainda há aquela coisa das nossas séries preferidas de televisão, a maioria delas vistas a preto e branco e sem grandes esquemas de pura tecnologia… eram o “Bonanza”, “Os Invasores”, “O Maioral”, “O Santo”, a “Missão Impossível” e por aí adiante. Agora corremos desenfreadamente (corremos, nós os “cotas” cinquentões) para as Fnac’s e “seus derivados” á sua procura para comprarmos ou então “piratearmos” num Torrent qualquer, às vezes práticamente sem qualidade.
Só para acrescentar um pouco mais, ainda há a “corrida” à música dos nossos tempos com os Creedence Clearwater Revival, os Led Zeppelin, os Uriah Heep, Rolling Stones e “etecetera” e tal… é curioso que, por exemplo o meu filho, que pertence a uma "geração tecnológica, gostar de ouvir “desalmadamente esta rapaziada” do Rock. E ainda bem que ele gosta do velho Rock que "cá o cota" gosta. Fantástico.
Quem explica isto? Para onde correm os quarentões e cinquentões?
Fantástico Mundo Novo.
[ ouvindo mp3... Cat Stevens - "Sad song" ]

Estórias da estrada...

A estrada, sempre a estrada; os condutores e os carros; a velocidade, a competição e a falta de civismo de quem por ali anda… cada vez pior. Até posso falar contra mim enquanto condutor porque “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”.
O problema põe-se exactamente nas velocidades excessivas, na falta de cumprimento do código da estrada e sobretudo no stress diário de uns e nal falta de civismo de todos os outros. Ponto final.
Quem não reparou já que quando circulamos numa auto-estrada na qual o limite máximo é de 120 km/hora (deveria ser), dizia eu, quando circulamos na faixa da direita são os camiões de longo curso e outros que nos ultrapassam e que quando vamos na faixa mais à esquerda é o carro topo de gama que vem atrás de nós a acender os máximos, recriminando-nos logo ali por circularmos nessa faixa e passando-nos um atestado de incompetência “condutora” por não andarmos na casa dos 180 km/hora e mais. Fantástico.
Depois é irmos na faixa do meio a uma velocidade normal de 100 km/hora e à nossa frente ir alguém a conduzir a 60… ok, aí dirão que nesta situação já “refilo”. Ok, está certo “refilo”, só que tenho a atenuante de na faixa da esquerda quase nunca andar a “empatar os Fittipaldis”.
Tudo isto é fantástico em Portugal e já o meu amigo Dr. Stephen me dizia que nos Estados Unidos “podemos fazer tudo, mas na estrada respeitamos a lei”, pois é, mas nós “aquidassim” neste sítio mal frequentado não estamos pura e simplesmente para isso e pronto.
Ah reafirmo, até posso falar contra mim enquanto condutor porque “quem nunca pecou que atire a primeira pedra”. Ponto final. Parágrafo.
[ ouvindo mp3... Tracy Chapman - "Fast cars" ]

Estórias sobre o café (II)

Volto hoje “aquidassim” ao tema do café e do tomar café. Sempre me fascinou esta coisa de tomar café e do que gira à volta deste “ritual” (até porque fui sempre um consumidor “militante” de café, é uma “droga” é certo e “acelera-me”,enfim…).
Senão veja-se, conhecemos, encontramos ou reencontramos alguém e “vai daí” ou se toma logo um café ou então combina-se “temos que tomar um café”. “Porreiro pá”, como dizia o presidente –mor da câmara deste sítio “a modos” que mal frequentado, mesmo que depois apareça sempre aquele que diz “epá, eu não tomo café”. Desmancha-prazeres, digo eu.
Depois tomamos café com o vizinho, o colega de trabalho, o amigo e aquele outro amigo que não vemos “à montes” de tempo, tomamos com todos, mais com uns do que com outros e depois também tomamos café por mera conveniência seja ela banal ou de verdadeiro interesse para um negócio, uma opinião ou para “meter uma cunha” para isto ou para aquilo. Mas também tomamos café (na maioria das vezes “só” tentamos tomar café) com alguém que nos interessa de outra maneira. É dos “livros” e pronto. Por exemplo, um “gajo” conhece uma senhora atraente, deveras atraente e lá sai o “tomamos um café?”… é verdade, o café aplicado a uma cena destas é como se fosse um código de um “predador”. Ok, até aqui tudo bem mas o pior é quando um “gajo” espera “queres entrar para tomar café?”, essa pergunta-sugestão nunca aparece. Estou a brincar é certo, mas de certeza que concordam comigo no que escrevi “aquidassim”. Ponto final e…
…que tal tomarmos um café, um dia destes?
“Passem” bem.
[ ouvindo mp3... Deep Purple - "Machine head" ]

sábado, fevereiro 14, 2009

Nostalgias (IV)

Tradicionalmente as noras são engenhos de tracção animal. Estes engenhos vieram em muitos casos substituir a picota ou cegonha anteriormente utilizados como engenhos principais para tirar água na Península Ibérica. Pensa-se que a sua introdução na Península Ibérica é de origem Árabe.
A nora possui uma haste horizontal acoplada a um eixo vertical que por sua vez está ligado a um sistema de roda dentada, rodas dentadas. Este sistema faz circular um conjunto de alcatruzes (copos) entre o fundo do poço e a superfície exterior. Os alcatruzes (copos) descem vazios, são enchidos no fundo do poço, regressam e quando atingem a posição mais elevada começam a verter a água numa calha (maceira) que a conduz por um ao seu destino. O ciclo de ida e volta dos alcatruzes ao fim do poço para tirar água mantém-se enquanto se fizer rodar a haste vertical e o poço tiver água.
Ainda conheço algumas a funcionar, pena é que mais dia menos dia também desapareçam. Nostalgia de outros tempos.
[ ouvindo mp3... Scorpions - "Always somewhere" ]

Nostalgias (III)


Lembram-se...? Lembram de certeza.
Sabem que ainda há por aí alguns a funcionar...?
[ ouvindo mp3... Scorpions - "Wind of changes" ]

Estórias de Portugal, parte 2

Não há dinheiro para os pensionistas, a saúde tem que se pagar e bem porque não há verbas, fecham-se urgências e centros de saúde porque o dinheiro é escasso, não se aumentam os funcionários, as micro e pequenas empresas vivem sofucadas (e não me venham com essa estória dos pacotes de dinheiro para elas, como dizia o tal meu amigo político, porque "isso é treta"), as Finanças atacam os bolsos dos contribuintes, o Estado paga tarde e a más horas... não há dinheiro, não há dinheiro, estamos em contenção, em crise, não há dinheiro. E continuamos a "penar" dia a dia, vivendo sómente esse mesmo dia a dia e rezando para que uma doença qualquer não nos atire para uma cama de Hospital. é assim e pronto.
O que me espantou ou talvez não, foi a rapidez e o à vontade com que começaram a "jorrar" milhões e milhões de euros para uma banco que afinal era um "coi de gatunos" como diz outo amigo meu. Pois é.
Para aquele banco onde todos os que por lá passaram, encheram os bolsos até mais não nas barbas do Governo deste sítio, para esse banco já entraram dois mil milhôes de euros para o salvar. E mais não há dinheiro para as reformas dos idosos e para a saúde. Fantástico.
Obviamente não entendo o porquê. Só se foi para o Estado não ter que pagar a cada um dos depositantes cem mil euros, valor que julgo saber, ser aquele sobre o qual o Estado se responsabiliza perante os clientes de um banco falido. Cem mil euros para quem tiver mais que isso na conta,ok? Se não for assim que me corrigam, porque agradeço ser corrigido.
Dois mil milhões de euros num banco que foi uma vigarice pegada? Fantástico.
Uma fantástica estória de Portugal.
[ ouvindo mp3... Rolling Stones - "I can get no satisfaction" ]

Estórias de Portugal, parte 1

Não tenho nada contra o facto de poder vir a haver casamentos entre pessoas do mesmo sexo, não tenho absolutamente nada contra, pois cada um é livre de poder ter a orientação sexual que entender e que lhe dê felicidade.
Por outro lado gostava que fosse discutida a questão da eutanásia, fazendo com que ela fosse ou não praticada em Portugal, porque em casos terminais ou comas profundos irreversíveis, a morte assistida do indivíduo é perfeitamente entendida por mim.
Tanto um como outro caso merecem discussão competente (por pessoas competentes e não por pessoas eleitas pelo Povo, as mesmas pessoas que depois enganam esse mesmo Povo), dizia eu que merecem discussão competente, mas... francamente, numa altura em em o País se encontra mergulhado numa profunda crise que tende a agravar-se e todos sabemos disso (parece que só os governantes se alheiam aos poucos da coisa), num País com tantos problemas maiores (insolvências de empresas, desemprego, falta de dinheiro nos bolsos dos Portugueses, projectos mais ou menos discutíveis, os casos mediáticos em tribunal, as corrupções ou não e por aí adiente) será que o que importa agora, nesta altura, é discutir casamentos entre pessoas do mesmo sexo???
A questão que abordo não se prende com as pessoas e as suas opções perfeitamente naturais, prende-se sim com o facto de com estas duas questões, se estar a desviar a atenção dos Portugueses dos verdadeiros e graves problemas que temos entre mãos.
Uma estória de Portugal e pronto.
[ ouvindo mp3... AC DC - "Back in black" ]

...de Karl Marx

Qualquer semelhança é mera coincidência?
"...Os donos do capital vão estimular a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão que ser nacionalizados pelo Estado..."
Por Karl Marx, Das Kapital, 1867
Coincidência? ...realidade nos dias que correm.
[ ouvindo mp3... Three Dog Night - "Just a fashioned old song" ]

terça-feira, fevereiro 10, 2009

Estórias sobre o café (I)

As correrias do dia a dia acabam impedindo muitas vezes de realizarmos coisas simples, ou então acabamos substituindo alguma coisa por outra... geralmente é assim e pronto. E foi sobre isso mesmo que estava conversando com alguns amigos "taxi-drivers" um dia destes e muitos deles afirmaram que preferem não tomar aquele cafézinho das sete da manhã em troca de mais alguns minutos de sono ou de voltas no quentinho da cama... eu gosto daquele malvado cafézinho da manhã logo "alidassim" na Repsol, no "Girassol" ou no "Jaca". E para ser sincero, eu também me incluo neste grupo de pessoas que trocam o café da manhã por mais 10 ou 15 ... é assim. Pronto. Contrasensos.
[ ouvindo mp3... Bob Dylan - "One more cup of coffee" ]

segunda-feira, fevereiro 09, 2009

O ano passado... não entendo, pronto.

Não há dinheiro para o Serviço Nacional de Saúde, para a Educação, para a Assistência Social, não há dinheiro para o Estado cumprir com os seus pagamentos a fornecedores, não há dinheiro para os Centros de Saúde e Hospitais e fecham-se muitos deles, mas um ou uns bancos privados mostram a sua podridão completa no "salve-se quem puder para as off-shores e seus derivados" e vai daí "jorram" milhões de euros para salvar esses bancos... eu não entendo!!! Sinceramente eu não entendo e assumo isso aqui. Não entendo e pronto... ahhh mas sou mais fácilmente "agarrado" ao não pagar uma das várias prestações do pagamento por conta do que essa rapaziada que tira milhões e milhões "nas barbas de quem manda nisto". Não entendo e já não há paciência para mais.
O dinheiro comanda a vida... mas não a minha porqe já sou mais um dos "tesos" do regime do senhor presidente do Conselho.
[ ouvindo mp3... Pink Floyd - "Money" ]

Nostalgias (II)


Os "cotas" como eu lembram-se desta imagem de certeza... o célebre Catecismo. Aquilo é que eram tempos.
O catecismo, a catequese e... quem não se recorda da sua Primeira Comunhão ou da Comunhão Solene, também conhecida como Profissão de Fé? Mas nessa altura, para mim e para a rapaziada dos meus tempos o que contava era a festa, o vestido de princesa ou o fato, as prendas dos padrinhos, normalmente uma volta, pulseira ou brincos de ouro, para as meninas e um relógio e um anel para os meninos. Depois era tirar as fotografias de kodak com as mãos unidas em prece e a imagem de um santo entre elas... para finalmente, "aparecer" o tão esperado almoço na cantina da escola, almoço esse rematado com uma sobremesa. O sempre presente pudim... que tempos esses.
[ ouvindo mp3... Jethro Tull - "Livin' in the past" ]

Nostalgias (I)


"...Que fácil! Que prático! Que graça!... Tirar fotografias aos seus amigos, à namorada, a todos os incidentes da vida! Sem um aparelho "Kodak" perderá mil oportunidades que não voltam. Porque espera? Se ainda não possui um "Kodak" visite o seu revendedor "Kodak", escolha o modelo que lhe convém..."
Este era o um dos anúncios publicitários da Kodak, naquela altura...
Nostalgias... mas afinal quem não se lembra de dizer "...tirei um kodak..."? ...hoje é tudo digital e pronto. Fica a nostalgia da máquina de retratos.
[ ouvindo mp3... Scorpions - "Always somewhere" ]

"Prós" Sousas

A "arrumar" as mil e uma fotos que tenho "por aquidassim", encontrei esta... não resisti "ámostrála"... porquê...? Porque sim e pronto. Para o "Lica" e para o Ricardo (...espero que "na" se zanguem por mostrar esta bela manifestação, pai e filho é assim mesmo...)
[ ouvindo mp3... Cat Stevens - "Father and son" ]


quinta-feira, fevereiro 05, 2009

O ano passado... sobre a amizade.

Que coisa bonita é essa de ser amigo, de sermos amigos, que coisa bonita é essa da amizade. No entanto existem alguns requesitos necessários para esta "actividade" de ser amigo. A disponibilidade é um deles e o ligar e dizer "...preciso..." é outro, por exemplo. O amigo responder "...estou aqui...". Ter ouvidos abertos e receptivos é outro. Nada melhor do que falar do espinho que nos fere, da ferida que sangra, do dissabor recém sofrido e sentir as palavras acolhidas uma a uma, com atenção. Falar sobre a alegria que nos atacou em determinado momento e brindar o outro com uma gargalhada nossa. Rir juntos é a melhor parte no convívio de amigos. A fidelidade na amizade é necessária ou seja, um amigo que é constante e nos acompanha em momentos bons e ruins está sempre ali e não abandona o barco em dias de naufrágio assim como permanece em dias ensolarados.
Ocorre-me, porém, que aceitação é algo imprescindível. Capacidade de olhar para as diferenças e aceitá-las é fundamental.
Falo sobre a amizade porque não esqueço os meus amigos, os meus verdadeiros amigos dos quais tenho imensas saudades... falo sobre a amizade porque a cultivo mesmo que pareça ou esteja ausente... falo sobre a amizade porque ela também me trouxe e trás coisas ruins, infelizmente. Também tenho os meus defeitos obviamente, contudo há coisas que não suporto que não admito, simplesmente porque esses coisas pelo que de mau cintêm, eu não as faço aos meus amigos.
...na volta eu é que estou mal e esta coisa de que falo de cultivar a amizade, eu sou o próprio a não a "cumprir". Na volta é isso mesmo.
[ ouvindo mp3... Bruce Springsteen - "Blinded by the light" ]

Para o meu amigo "Xupa"...

O prazer de ver quebrar uma regra... que Diabo até o director da ASAE fumou no Casino Estoril porque não "sabia" que era proibido, porque não umas fumaças "alidassim"? Asmelhoras, amigo "Xupa"...
[ ouvindo mp3... Queen - "Friends will be friends" ]

Olhos nos olhos?

Sempre achei que as pessoas se entregam a cargos políticos para fazerem algo de útil à sociedade em que estão inseridas, aliás eu próprio nas minhas passagens pela política de Freguesia, nunca reneguei esforços para colher benefícios para os "meus" Fregueses. Porém com o passar do tempo verifiquei que a política é uma feira de vaidades e que essencialmente se "faz aquilo que se pode porque a mais não é obrigado" ou então porque não nos deixam e não nos apoiam nesse sentido ou então ainda, porque "outros valores mais altos se alevantam". É assim e pronto, nada a fazer. Estou desiludido com a política de apoio às pessoas e sobretudo desiludido porque a política não é feita de olhos nos olhos... é feita nas "costas de". É assim e pronto. É política. Política de olhos nos olhos em benefício da sociedade, como dizia o outro... "jamais". E depois verifico ainda com mais espanto que é mesmo assim, que tudo é uma "treta". Já um amigo meu, ligado as estas coisas da política quando o confrontei com a expressão na qual a política deve ser feita de olhos nos olhos e que essa expressão tinha partido de um correlegionário dele, dizia eu... já um amigo meu dizia "...olhos nos olhos? ...isso é treta...".
E é mesmo, acreditem.
[ ouvindo mp3... Aerosmith - "Get a grip" ]

O estado do sítio, versão 1.7

O silêncio não é exclusivamente de alguns, o silêncio já é de todos e o que me preocupa é que o silêncio é sobretudo de quem manda neste sítio pequenino e tão mal tratado. O silêncio é, afinal, o estado a que este sítio chegou. Um silêncio feito de medos, de favores, de falsas notícias, de propaganda e de muita corrupção, moral e material. O silêncio é, afinal, a imagem dos saltinhos de alegria e dos sorrisos felizes da maioria dos responsáveis pelo estado a que o sítio chegou. "Aqui há tempos" um tribunal de primeira instância deu uma indemnização de 130 mil euros a um senhor indiciado por crimes graves... se deu é porque o senhor foi injustamente acusado e a sua integridade moral violentada, é certo que assim seja. Mas neste sítio tão mal frequentado e mesquinho quem acredita em coisas destas. O silêncio... sempre o silêncio sobre as coisas. O silêncio, afinal, é a célebre tese inventada para abafar o caso Casa Pia e atirar ainda mais para a valeta as muitas vítimas de abusos sexuais... para abafar o caso BPN e proteger mais uns quantos "cromos amigos do seu amigo"... apra abafar o caso do BPP... para abafar, abafar, abafar, abafar, abafar vezes sem conta... Silêncio. Muito silêncio. O silêncio, afinal, é isto tudo. Mentira, cobardia, medo, propaganda e a miséria moral a que tudo isto chegou. Uma completa trama cheia de "nuances" que "eles" acham que nós, habitantes deste sítio tão mal tratado por meia dúzia... que "eles" acham que nós não entendemos.
[ ouvindo mp3... Aerosmith - "I don't want to miss a thing" ]

O estado do sítio, versão 1.6

Este sítio vive momentos inimagináveis até há bem pouco tempo. "Ele é" a crise económica e financeira que abala a vida de milhares de famílias e de empresas. "Ele é" os dramas silenciosos de milhares de pessoas que, de um momento para o outro, ficaram mais pobres. "Ele é" os que hoje correm, envergonhados, tristes e chorosos, para as sopas distribuídas por diversas organizações. "Ele é" as famílias inteiras que almoçam e jantam em restaurantes sociais em boa hora criados por algumas câmaras municipais... algumas sim, porque nem todas "estão para isso".
No meio de tanto drama escondido, o que é fantástico neste sítio manhoso, hipócrita, pobre e muito pequenino é a impunidade dos mentirosos, a desfaçatez e o descaramento de quem anda a tentar enganar-nos sobre o presente e principalmente sobre o futuro. É que nós, pobres habitantes deste sítio quase já nem sabemos os nomes de quem nos mente... mente-se descaradamente e pronto "tá feito".
Que triste sítio este, afinal...
[ ouvindo mp3... Aerosmith - "Crying" ]


"Blog Powered" por BLOGGER.COM

"Blog Equiped" com HERACLEUM blog & web tools ; CBOX.ws ; ClokLink ; GEOLOC ; ShinyStat ; BRAVENET.com ; METEORED.com ; Altavista BABELFISH ; TOP-REFERERS ; ASK GAMBLERS ;

"Blog Template" por Douglas Bowman

"Blog Tunning" por Octavio Serrao AKA Fogareiro

"Blog Dedicated" ao meu filho MARCOS ANDRÉ e ao meu pai "MESTRE" JOAQUIM SANTOS

"Blog also Dedicated" a restante familia e melhores amigos

SCP.gif aac1.jpg